Diretor assistente de ‘Rust’, diz que não fez inspeção completa na arma que deu a Alec Baldwin

Redação Litorânea

O diretor assistente do longa-metragem “Rust“, Dave Halls, disse em depoimento à polícia que não fez a inspeção completa da arma que entregou a Alec Baldwin antes de ele atirar na diretora da fotografia do filme, publicou o jornal “The New York Times” nesta quarta-feira (27).

Dave Halls contou no depoimento que a armeira do filme, Hannah Gutierrez-Reed, entregou a arma aberta para que ele a inspecionasse, mas ele não checou todos os cartuchos, segundo o jornal.

“Ele avisou que deveria ter checado todas elas, mas não checou, e não conseguia se lembrar se ele girou o tambor da arma”, diz o registro do depoimento, segundo o “New York Times”. Ele disse que se lembra de ter visto apenas três cartuchos, de acordo com o jornal.

- Continua depois da publicidade -
Ad image

O xerife do condado de Santa Fé, Adan Mendoza afirmou em uma entrevista coletiva, também nesta quarta-feira, que investigadores recuperaram um projétil de chumbo que pode ter sido disparado da arma usada pelo ator Alec Baldwin.

A afirmação foi feita em coletiva de imprensa organizada para falar sobre o disparo de arma de fogo que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins no set de “Rust”.

Dave Halls já foi alvo de queixas sobre segurança no uso de armas e pirotecnia no set em 2019, declararam à rede americana CNN duas pessoas que trabalharam com ele na época.

De acordo com os relatos, o assistente desrespeitava protocolos de segurança em relação aos equipamentos perigosos usados em cenas, bloqueios de saídas de incêndio e quando alguém se feria. Além disso, os depoimentos alegam que ele tinha um comportamento sexual impróprio com colegas.

De acordo com um documento judicial, Dave Halls foi identificado como o homem que entregou a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins a Alec Baldwin e gritou “arma fria” no momento da passagem. Este é o termo usado na indústria para indicar que a arma era segura.

Maggie Goll, designer de objetos cenográficos e pirotécnica licenciada, trabalhou com Halls na série “Into the Dark” em 2019 e relata que, na época, o assistente negligenciou a realização de reuniões de segurança e sempre falhou em anunciar a presença de arma de fogo no set para o elenco, conforme é o protocolo.

Ela conta que Halls apenas anunciava a presença de uma arma devido às exigências do assistente do mestre de adereços – que é responsável pelos objetos que entram em contato com os atores -, que pedia que o protocolo acontecesse todos os dias, bem como que fosse informado qual o material que a arma era feita e se ela estava descarregada ou não.

Maggie afirma que Halls era chamado a atenção recorrentemente por permitir que os atores se dispersassem com estes equipamentos ainda em mãos ou por não fazer os anúncios necessários.

Compartilhe este Artigo
A seguir:
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. O Grupo Litorânea de Comunicação tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *