Educação

Secretário de Educação do Paraná, aceita convite de Tarcísio para assumir pasta em SP

Ouça a matéria

Na sexta-feira, 18, o atual secretário de educação do ParanáRenato Feder, aceitou o convite para ocupar o mesmo cargo na gestão do governador eleito Tarcísio de Freitas (Republicanos) em 2023.

Pessoas próximas a Feder, disseram que ele já informou ao Governador Ratinho Júnior, que ele deixará o cargo. O nome de Feder, deverá ser anunciado a partir da próxima semana, e ele assumirá a pasta em janeiro.

Nascido em São Paulo, Feder é mestre em economia pela Universidade de São Paulo (USP) e formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Empresário da área de tecnologia, consagrou-se como gestor na posição de proprietário da Multilaser, na qual atualmente, faz parte do Conselho de Administração. O economista também já foi professor, gestor e diretor de escolas por mais de dez anos, e atuou desde a Educação Básica até a Educação de Jovens e Adultos. Feder também já esteve à frente das aulas de Economia na Universidade Mackenzie. Em meados de 2017, o empresário assumiu um cargo de assessor voluntário do então secretário de Educação de São Paulo, José Renato Nalini, durante a gestão de Geraldo Alckmin, e chegou a ser cotado para o cargo de ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro (PL).

Indicado em 2019 para assumir o comando da Educação no Paraná, Feder esteve à frente da pasta durante a pandemia, quando criou o programa Aula Paraná, um sistema de ensino à distância que contempla três canais de TV aberta, um aplicativo com mais de 1 milhão de downloads e aulas virtuais pelo Google Classroom e Google Meet. Além disso, forneceu internet gratuita aos 1,07 milhão de estudantes e cerca de 90 mil profissionais da educação do Estado. Como secretário da Educação, ele também introduziu no currículo do Paraná aulas de programação de computador, empreendedorismo e educação financeira, de acordo com o portal do governo do Paraná. O paulista também defende um projeto de parcerias com empresas privadas para a gestão de escolas da rede pública de ensino e também promoveu a implantação de escolas cívico-militares em sua passagem pelo governo de Ratinho Junior.

A definição sobre a pasta de Educação, é uma das prioridades na equipe de transição do governo. O ano letivo começará no dia 06 de fevereiro, quase um mês após a posse de Tarcísio.

Feder foi cotado para ser ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, chegou a ser convidado pelo presidente para a pasta, mas depois desconvidado por pressões de aliados. Ele foi um dos maiores doadores da campanha de João Doria para a prefeitura de São Paulo em 2016.

Fonte
Jovem Pan

Silvana Baitala

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo