Economia

Presidente do Banco Central diz que não é verdade que bancos perdem dinheiro com o Pix

Ouça a matéria

Na última quinta-feira, 11 de agosto, contrariando as recentes afirmações do Presidente Jair Bolsonaro, o Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que os bancos não perdem dinheiro com as transações realizadas através do sistema Pix.

A fala do Presidente do Banco Central ocorreu durante um painel da Febraban Tech, evento promovido pela Federação Brasileira de Bancos em São Paulo; Neto disse: “Não é verdade que os bancos perdem dinheiro com Pix, a gente deve lançar em algum momento um estudo sobre isso”.

Nas últimas semanas o Presidente vêm afirmando que as instituições financeiras tem aderido a manifestos a favor da democracia, pois, supostamente, estão perdendo dinheiro com o sistema, cuja criação ele atribui a própria gestão, embora as discussões sobre a criação tenham iniciado antes de 2019.

De acordo com Campos Neto, o sistema de transações ainda pode ganhar novas ferramentas complementares, como o “Pix Saque” e o “Pix Troco”; ele ainda afirmou que conversou com o presidente do Banco Central da Colômbia, que tem interesse em adotas um sistema similar no País.

Todavia, de acordo com o Presidente do Banco Central, é necessário aumentar a eficiência das contas Pix das instituições financeiras, com a remuneração dos saldos; em março, diante da greve de servidores, o Banco Central chegou a adiar a implementação da remuneração dessas contas.

O presidente do Banco Central ressaltou ainda que, diante do sucesso do Pix, o futuro real digital não precisará ser destinado apenas a pagamentos instantâneos, utilização para a qual alguns países direcionaram suas moedas digitais oficiais.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo