Segurança

Policiais militares resgatam criança de afogamento em Guaratuba

Ouça a matéria

Na noite deste domingo (2), policiais militares da Operação Verão Maior auxiliaram no resgate de uma criança no bairro Piçarras. Por volta das 17 horas, o bebê Nicolas Bernardo dos Santos Oliveira, de apenas um mês e 13 dias, se afogou com os próprios fluídos.  “Ele se afogou, eu não consegui socorrer e saí correndo pedindo socorro”, relata a mãe Fernanda Gonçalves Santos Oliveira.

A mãe entrou em contato com o SAMU, mas não obteve resposta. Logo depois, ligou para a Delegacia de Polícia de Guaratuba e recebeu as primeiras orientações para socorrer o bebê, enquanto uma viatura já se deslocava até o local. Não é comum que a Polícia Militar responda a esse tipo de ocorrência, mas rapidamente o cabo da Silva e o soldado Francisco se prontificaram para o salvamento.

Nicolas Bernardo dos Santos Oliveira nos braços do pai João Gonçalves Oliveira, após resgate da Polícia Militar.

“Assim que a gente recebeu esse chamado, nossa prioridade era chegar o quanto antes. A gente sabe o quão importante são os primeiros socorros serem feitos da maneira mais rápida”, explica o Cabo Da Silva. Segundo o policial, quando a equipe chegou, o bebê apresentava sinais de afogamento e coloração roxa. No primeiro momento, os policiais realizaram técnica para desobstrução das vias aéreas. A criança voltou a se engasgar mas após mais uma manobra, ela conseguiu desafogar: “quando viramos a criança, vimos que ela tinha bastante secreção no nariz e na boca, foi feita a sucção e ela conseguiu voltar e ficar melhor”, completa.

O bebê, junto aos pais, foi encaminhado para o Pronto Socorro de Guaratuba, onde passou a noite e deve ser liberado. Desde o dia 20 de dezembro a Operação Verão Maior vem intensificando os atendimentos no litoral do Paraná e fazendo a diferença em casos como esse. “Nosso intuito é sempre chegar com rapidez e fazer da melhor forma possível para deixar esse anjinho no colo da mãe outra vez” esclarece o cabo Da Silva. Já a mãe, respira aliviada: “Dei graças a Deus quando eles chegaram e conseguiram socorrer meu filho. Se não fosse eles, eu o teria perdido”.

 

Acompanhe toda a entrevista do resgate.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo