Internacional

No ataque que matou líder da Al-Qaeda, EUA pode ter usado míssil que fatia alvo ao invés de explodir

Ouça a matéria

No último sábado, 30 de julho, o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, foi morto em uma ação da CIA, de acordo com informações, o ataque ocorreu por meio de dois mísseis, até então pouco conhecidos, pois, estes misses, disparados por drones, causaram pouquíssimos danos colaterais.

O míssil usado no ataque é chamado de “Hellfire R9X”, esse modelo, modificado da versão original, é um armamento que não tem uma ogiva para detonar e não explode, como os outros, o modelo R9X tem seis lâminas, muitíssimo afiadas, que são usadas para fatiar o alvo.

Segundo interlocutores do Governo norte-americano, os mísseis lançados durante o ataque mataram Zawahiri em um momento em que ele estava na varanda de sua casa no centro de Cabul, no Afeganistão; a mesma fonte afirmou que ninguém mais foi morto ou ferido no ataque.

De acordo com informações, os mísseis Hellfire, produzidos pela empresa Lockheed Martin, são munições guiadas com precisão para ataques feitos do ar para a terra que, normalmente, causam danos significativos aos alvos atacados, porém, este novo modelo não causa grandes danos.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo