GeralLitoral

Nesta Segunda feira a Superlua Cheia será a penúltima de 2020

Ouça a matéria

Você já olhou para o céu e teve a sensação de que a Lua parecia maior e mais brilhante? Essa situação pode ser uma consequência da Superlua, evento astronômico que acontece regularmente.

Nesta segunda-feira, 9 de março (09/03), será possível observar o fenômeno a partir das 19 horas. O próximo e último do ano ocorrerá um mês depois, em 8 de abril. Com datas próximas, os dois dias finalizam essas ocasiões astronômicas de 2020.

A órbita da Lua é elíptica (oval), por isso, existem momentos em que está mais próximo ou mais distante do nosso planeta. Além disso, as fases do satélite natural mudam em um período que pode ser considerado semanal.

Então, quando a Lua está cheia e na posição mais próxima da Terra, ocorre o que é chamado de Superlua. Por isso, fica até 14% maior e 30% mais brilhante que o normal.

Como a previsão do tempo nesta segunda feira é de céu limpo, provavelmente a Superlua dará espetáculo refletindo nas àguas do mar do nosso Litoral Paranaense.

O que significa a Superlua para os místicos

Sabemos  que a Lua exerce numerosos efeitos sobre a Terra e seus habitantes, com destaque para os efeitos físicos (as marés), meteorológicos (o regime das chuvas), e os efeitos sobre os vegetais, sobre o homem e os animais (ação biológica e psíquica).

Para os místicos e esoteristas, um fenômeno raro como esse chama a atenção; especialmente por se tratar do astro lunar, cultuado e estudado tanto quanto o astro rei, Sol.

Na mitologia e em várias religiões, a Lua representa a força feminina, refletora da força masculina solar. Em hebraico, ela é conhecida como Levanah; na mitologia romana, é Diana, e na tradição grega, é Perséfone e também Afrodite. Na tradição egípcia, ela é Ísis, a parte feminina da poderosa trindade de Osíris, Ísis e Hórus – símbolo da mulher suprema, da mãe completa, reitora dos remédios de ervas e da magia lunar.

O ciclo lunar, na maior parte das religiões institucionalizadas, serve de referência para a confecção de seus calendários festivos. Na tradição cristã, por exemplo, a Páscoa e o dia de Pentecostes estão sempre “flutuando” de acordo com a órbita da Lua. Todo astrólogo observa e estuda atentamente a Lua; e há alguns que sequer pensam em novos projetos quando a Lua está “vazia de curso”, ou seja, quando não faz aspectos maiores e significativos com outros planetas.

A Lua também simboliza a imagem do Feminino e, em particular, a imagem de mãe, que nos gerou ao longo de dez ciclos lunares (9 meses). E é desta ideia de geração que surgem os conceitos de nutrição e forma – seja em nível físico, energético ou emocional.

Astrologicamente, ela representa toda a “herança” familiar de condicionamentos biológicos (genética) que recebemos através da mãe. E também nos dá indicações sobre a experiência emocional da infância, o “ambiente emocional” da família: as experiências e vivências desses primeiros tempos determinam nossos condicionamentos emocionais, que desde então vão sendo gravados no inconsciente.

 

 

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo