Curiosidades

Mulher sente cólica, procura médico e deixa hospital com bebê nos braços

Ouça a matéria

Uma gerente comercial de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, ganhou uma grande surpresa ao ir para o hospital com fortes cólicas nas últimas semanas. Uma surpresa de 2,8 kg e 48 centímetros, exatamente. “É galera, agora mãe de dois”, disse Letícia Senna nas redes sociais ao compartilhar um registro dela deixando a maternidade com o pequeno Asafe nos braços.

Em apenas dois dias de publicação, o post já ultrapassou sete milhões de visualizações no TikTok e muitas mulheres disseram ter tido um “novo medo desbloqueado”. A jovem de 26 anos conta que ainda tem tentado se recuperar do susto.

Se eu falar pra você que eu tô bem, é mentira. Mas nada como um dia após o outro. Graças a Deus eu tenho uma rede de apoio, ganhei muita coisa! Quando minhas amigas souberam, logo saíram entrando em contato com conhecidas que tiveram filhos meninos e me doaram várias roupinhas de bebê”, explica ela.

A jovem conta que desconfiava, no fundo, que poderia estar grávida. Alguns dias antes do parto ela sentiu uma movimentação estranha na barriga, mas logo tentou afastar a possibilidade de ser um novo bebê.

Apesar de desenganada, ela foi até a farmácia para comprar um teste, que deu positivo. “Minha menstruação tava normal, meu corpo tava normal, eu também tava usando minhas roupas normalmente, então pensei que era algo em torno de 10 semanas ainda. Decidi que ia fazer um ultrasson no dia seguinte”, explica.

Não deu tempo. Antes do previsto, a jovem começou a passar mal no trabalho e resolveu ir até um hospital de São Gonçalo. Após fazer exames, os médicos confirmaram a gravidez e disseram que ela já estava com três centímetros de dilatação, mas que o bebê ainda era muito prematuro.

Como o hospital da cidade não oferecia um atendimento especializado para gestantes, ela então foi até uma maternidade de Niterói para saber como estava a saúde do bebê. Foi quando Asafe sentiu que era a hora de dar mais um susto à mãe.

Após muita demora, Letícia finalmente conseguiu fazer a ultrassonografia e ver, pela primeira vez, o bebê que gestou em silêncio. Durante o exame, uma nova surpresa: Asafe tinha, na verdade, 35 semanas de gestação e já poderia vir ao mundo.

“Eu tava sem telefone, sem poder ligar pra minha mãe. Quando deu 17h, no horário de visita, ela foi lá e logo começou a ajeitar as coisas enquanto fui pra sala de pré-parto”, lembra.

Quando chegou o momento de fazer a cesárea, Letícia conta que sentia muita dor e não conseguia se comunicar direito com a equipe médica. Ela então entrou em trabalho de parto e Asafe nasceu de forma natural, contrariando, mais uma vez, os planos da mãe.

A chegada triunfal de Asafe agitou os ânimos de toda a família. Apesar de muito pequena, Analu, de um ano e dois meses, logo se empolgou com a ideia de ter um irmãozinho.

Outra pessoa que ficou nas nuvens com a chegada de Asafe é o pai de Letícia, que sempre sonhou em ter um menino em casa. A filha então decidiu homenageá-lo com o nome da criança, que significa “Deus foi benevolente”.

Asafe – Foto: Redes Sociais
Fonte
Banda BBHAZ

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo