Segurança

Mulher cai em golpe do estelionato amoroso e deposita R$ 35 mil para namorado virtual: “Ele não é bandido”

Ouça a matéria

Uma mulher, de 52 anos, moradora do Campo de Santana, em Curitiba, foi vítima do golpe do estelionato amoroso e transferiu R$ 35 mil para criminosos. Nesta terça-feira (16), ela relatou que fez pagamentos para liberar presentes enviados por um namorado virtual.

A reportagem optou por preservar a identidade da vítima. A mulher disse que conheceu o homem na internet e que nunca o viu pessoalmente, porque ele mora no exterior.

“Eu pensei que ele era uma pessoa que não prestava, porque eu falei tudo de mim, mas vi que não é. Ele disse assim: estou mandando as coisas. E eu falei: se você estiver me enganando eu vou na polícia e vou denunciar você. Ele respondeu: não estou te enganando”, afirmou.

Os presentes, supostamente, teriam ficado retidos na alfandega brasileira. Foi a partir daí que o golpe começou a dar certo para os criminosos, porque a mulher fez vários depósitos na esperança de liberar a documentação das mercadorias.

“Aí ligaram para mim do aeroporto internacional de São Paulo: acabou de chegar as suas coisas no Brasil, para senhora liberar terá que fazer um depósito de R$ 3,5 mil. Fiz o depósito e dali foi indo. Tive que arrumar mais R$ 10 mil para pagar eles”, afirmou.

A quantia total chegou a R$ 35 mil. Apesar de ser alertada, a mulher se recusou a acreditar que o namorado virtual estaria mentindo.

“Ele não é bandido, ele não é ladrão. Os documentos originais dele estão todos dentro das caixas que são dele e estão no aeroporto”, garantiu.

Golpe do estelionato amoroso

O delegado Emmanoel David, responsável pela Delegacia de Estelionatos, ressaltou que o estelionato amoroso é uma modalidade comum nas redes sociais. A prática, segundo ele, cresceu muito na pandemia.

As vítimas, geralmente, são mulheres em situação de fragilidade emocional.

“O estelionatário sequer chega a conversar pessoalmente com a vítima, ele só atua pela internet. Ele aborda a vítima, traz uma posição geralmente de poder, dizendo que é médico, advogado, engenheiro´, e começa a envolver a vítima que em um determinado momento começa a dar dinheiro para o estelionatário”, destacou.

Conforme o delegado, a principal dica é desconfiar sempre e nunca depositar valores.

“Se você iniciou um relacionamento na internet, veja se essa pessoa é realmente quem está falando. Nesse tipo de crime, ele mente nome, mente condições familiares, mente emprego, mente onde está. Se você estiver em uma situação onde ele fala que mora no estrangeiro, que não consegue voltar para o Brasil, ou que mandou algum tipo de presente e você deve fazer um pagamento no aeroporto para liberar, desconfie”, orientou.

Se você foi vítima de estelionato amoroso, procure a delegacia mais próxima para registrar boletim de ocorrência.

Foto Ilustrativa (Pixabay)
Fonte
Banda B

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo