Curiosidades sobre o COVID-19

Máscaras de tecido torna-se uma renda extra e de uma forma sustentável

Ouça a matéria

Com a grande procura por máscaras de tecido por grande parte da população e pouca oferta no mercado, abriu-se um nicho de mercado importantíssimo e que diminuem o risco de contaminação e transmissão por Covid – 19. A falta no comércio por tais aquisições estimulou a confecção artesanal de máscaras de tecido, as quais podem ser reaproveitadas após a lavagem.

Pensando nisso a oceanógrafa Fernanda Possatto, de Pontal do Paraná, tem usando o tempo extra e as redes sociais para divulgar sua iniciativa, a criação de máscaras e também o incentivo para outras pessoas a terem uma renda extra.

Possato usou a criatividade e ensinamentos maternos para ter uma renda extra, confeccionando em casa tais máscaras. “Além do meu trabalho, alugo quartos na minha casa para turistas, o que gera uma renda importante para meu sustendo, com essa pandemia as reservas foram canceladas”, esclarece.

Fernanda conta que um desses exemplos de cancelamento foi de um turista francês que antecipou seu retorno para a Europa, cancelando a reserva. “Foi aí que tive essa ideia e de uma forma sustentável posso também ajudar na proteção das pessoas”, comenta.

Para a Contadora Mari Silvestre da Paz, de Curitiba, o uso de máscara de tecido é fundamental e sustentável, sendo que o usuário pode reaproveitar a mesma máscara após a lavagem. “ Além do uso de gel para evitar o cooronavírus, tenho a preocupação com a máscara quando há a necessidade que ir para algum lugar, uso para prevenir, uma das poucas formas para a proteção”, ressalta.

Segundo a contadora, o preconceito para o uso de máscara ainda é grande entre a população que em grande parte ainda tem resistência ou descrença quanto à eficácia ou até mesmo a existência de tal pandemia no país. “ Quando vou ao mercado nas poucas vezes que tenho contato social, percebo a falta de cuidado da população ou os olhares de reprovação devido a minha atitude de proteção”, lembra.

Recentemente o próprio Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta recomentou o uso de máscaras de tecido a população, sendo que as de uso cirúrgico estão em falta, mesmo sendo menos eficazes quando comparadas proporcionam segurança ao usuário em determinas circunstâncias, para isso necessitam ser trocadas de três em três horas e lavadas corretamente.  

Para os interessados em ter uma renda extra ou sua própria máscara de tecido veja o passo a passo como fazer:

Por Viviani Alves

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo