Economia

IBGE aponta recuo do desemprego e recorde nos trabalhos sem carteira assinada

Ouça a matéria

Na manhã desta sexta-feira, 30 de setembro, o Instituto Brasileiro de Geogria e Estatística divulgou um levantamento realizado por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua, o Pnad; de acordo com os dados, em agosto, o desemprego caiu para 8,9%.

De acordo com os dados, esta foi a sexta queda seguida da taxa de desemprego no país, em número absolutos, o país encerrou agosto com um contingente de, aproximadamente, 9,7 milhões de desempregados, cerca de 4,2 milhões a menos que em agosto do ano passado, representando uma queda de 30,1% na taxa de desemprego no acumulado de um ano.

Ainda conforme os dados, oúmero de desempregados recuou para 9,7 milhões de pessoas, patamar mais baixo desde novembro de 2015; o contingente de pessoas ocupadas bateu novo recorde e chegou a 99 milhões de pessoas e a população subutilizada caiu para 23,9 milhões de pessoas, 23,6% a menos que em agosto do ano passado.

Os dados mostram que 64,5 milhões de pessoas estão fora da força de trabalho; a população desalentada gira em torno de 4,2 milhões de pessoas; a taxa de informalidade entre a população ocupada chegou a 39,7% e o número de trabalhadores informais chegou 39,3 milhões de pessoas.

Imagem: Reprodução

O número de empregados sem carteira assinada chegou a 13,2 milhões de pessoas, o maior número desde o começo da série histórica, porém, o número de empregado com carteira assinada também subiu, e fechou o levantamento em 36 milhões; enquanto, 25,9 milhões de pessoas trabalham por conta própria e o número de trabalhadores domésticos subiu 5,9 milhões de pessoas.

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo