Funcionária acha dente em meio a marmita servida a trabalhadores de UPA em Itajaí (SC)

Carlos Moraes
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma funcionária pública disse ter encontrado um dente em meio a marmita fornecida aos funcionários de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itajaí, litoral norte catarinense.

A Secretaria de Saúde da cidade informou que notificou a responsável pelo fornecimento das marmitas e que a própria empresa vai investigar o ocorrido.

A responsável pelas marmitas relatou, através de uma nota que “a empresa está apurando os fatos e entrando em contato com fornecedores, motivo pelo qual não pode tecer considerações sobre o caso neste momento”.

A servidora que encontrou o dente não quis se identificar, mas contou que o caso ocorreu em 23 de novembro, contou que geralmente não pega a marmita, mas fez esta opção para o jantar daquele dia.

“Na primeira ou segunda garfada que coloquei um pouco de arroz e carne, senti uma coisa dura e pensei ‘putz, quebrei o dente”, relatou a mulher.

Ela acrescentou que consultou um dentista e o profissional após análise disse não se tratar de um dente humano.

“Quando eu peguei, vi que não era o meu. Parecia amálgama, cárie”, disse, sobre as partes do dente encontrado.

No local onde ela trabalha, há dentistas, e um deles, após consultado por ela, disse que o dente não era da servidora e não pertencia a um humano. “Ele fez uma pesquisa e não identificou de que animal era, mas disse que não era dente humano”, declarou a funcionária.

De posse dessas informações, ela e o dentista bateram fotos e foi feita uma comunicação interna à prefeitura.

O caso também chegou ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região da Foz do Rio Itajaí (Sindifoz). O presidente, Francisco Johannsen, disse que o sindicato vai oficiar a Secretaria de Saúde de Itajaí para que seja feita uma fiscalização da Vigilância Sanitária na cozinha onde são preparadas as marmitas.

Fonte: g1 SC

Compartilhe este Artigo