EconomiaSaúde

Coronavírus avança na Itália e economia sente as consequências

Ouça a matéria

Novos casos fora da China começam a preocupar o restante do mundo. Itália, Coreia do Sul e Irã registraram um aumento no número de pessoas infectadas pelo vírus. Cidades ao norte da Itália foram isoladas, em quarentena, e o Irã registrou 12 mortes pelo Covid-19 — o país com o maior número de mortes após a China.

A preocupação mundial, porém, com o aumento no risco de uma epidemia em escala global, enfraqueceu as bolsas europeias nesta segunda-feira (24). Após divulgação as ultimas informações do coronavírus na Itália, o índice FTSE/MIB — referente à Borsa Italiana, a bolsa de valores nacional italiana — teve uma queda de 5%. As bolsas de Frankfurt, França e Madri também registraram quedas expressivas.

O FTSE MIB é o índice de referência do mercado de ações da Borsa Italiana, a bolsa de valores nacional italiana, que substituiu o MIB-30 em setembro de 2004. O índice consiste nas 40 classes de ações mais negociadas na bolsa. Outros índices econômicos apresentaram quedas ainda mais drásticas, chegando a 11%.

De acordo com análise do portal G1, a queda também acontece em razão do encontro entre ministros das finanças e chefes de bancos centrais das 20 maiores economias industriais. Na reunião, autoridades alertaram para a possibilidade da epidemia comprometer o crescimento mundial.

(Redação de Victor Assis, com informações do G1)

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo