Litoral

Chuva e vento forte traz transtornos ao litoral do Paraná

Ouça a matéria

O tempo instável chegou trazendo chuva e ventos fortes no litoral do Paraná. Nesta quarta-feira (10), regiões tiveram registros de estragos, mas a Defesa Civil ainda contabiliza as informações. No período da tarde e da noite, todas as cidades cancelaram as aulas. 

O INMET publicou aviso de que as chuvas no Paraná, inclusive no litoral, podem chegar a acumulados de 100 mm/dia, com ventos intensos (60-100 km/h). Há também risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Em Guaratuba, a maior velocidade de vento até agora foi de 97.2 km/h ao meio-dia, de acordo com o Simepar. As rajadas seguem por toda a tarde naquela região. 

Em Matinhos, conforme o Simepar, não há estação meteorológica, por isso os dados usados são de Guaratuba, que é a estação mais próxima. As rajadas de vento no começo de tarde estão na casa dos 80 km/h. 

Na área de Paranaguá as rajadas estão mais fracas, na casa dos 30 km/h. Apesar disso, o Simepar emitiu alerta, pois o vento deve aumentar a velocidade durante a tarde e o período da noite. 

Na cidade portuária, uma câmera de segurança registrou a queda de um muro da viação Rocio, empresa de transporte coletivo. Ninguém se feriu. 

Em Guaratuba, ainda não há informações sobre os estragos provocados pela chuva. Segundo a prefeitura, há registros de estragos na região, por isso o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) vai receber as famílias que tiveram suas casas danificadas pelo vento ou por alagamento.

As pessoas serão encaminhadas à Igreja Matriz, localizada em frente a praça Central na Avenida 29 de Abril. O deslocamento será feito pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil de Guaratuba. Quem precisar, pode pedir ajuda pelo número 193.

Pelas redes sociais, circulam vídeos que mostram o que seria uma tromba d’água. Procurado, o Simepar informou que, até o momento, não tem confirmação se o vídeo foi feito aqui no Paraná e se é desta quarta-feira. 

Por conta do risco que a chuva e os ventos fortes trazem às cidades litorâneas, todas as cidades cancelaram as aulas no período da tarde e noite. Morretes, Guaratuba e Matinhos emitiram alertas aos moradores e pais de alunos.

Em Paranaguá, a Defesa Civil pediu a suspensão das aulas considerando a previsão de alteração climática prevista para a região do litoral e a necessidade de preservação da integridade física dos alunos, professores e demais colaboradores.

O pedido de suspensão se deu para as escolas da rede pública municipal, para que se evite quaisquer eventos danosos que poderiam vir a ocorrer. A Defesa Civil também recomendou que a rede particular de ensino também suspendesse as atividades.

Em Guaratuba, por conta do grande volume de chuva registrado nas últimas horas e considerando a previsão superior a 100 milímetros de precipitação para o próximo período, as aulas da rede municipal de ensino no período da tarde e noite (EJA) desta quarta-feira também foram canceladas.

Com a impossibilidade de tráfego em algumas ruas e regiões em função de alagamentos, a orientação é que os pais mantenham as crianças em local seguro. As unidades escolares manterão equipes de prontidão para eventuais necessidades.

Matinhos informou que, devido ao alerta emitido pela Defesa Civil sobre o ciclone extratropical, também tomou a decisão de suspender as aulas durante a tarde nas escolas e CMEI’s. 

Além das aulas, as atividades na Prefeitura de Matinhos também foram suspensas, por conta dos riscos de segurança (equipamentos e pessoal). O funcionamento deve voltar ao normal na quinta-feira (11), às 8h. A cidade recomendou que moradores fiquem em casa.

A Polícia Militar divulgou uma nota a imprensa:

Depois das fortes chuvas e dos ventos de hoje, que destruiu muitas construções, bloqueou ruas e deixou casas destelhadas, os moradores de Guaratuba ainda contabilizam os estragos causados pelo fenômeno. Para ajudar as famílias diretamente atingidas pelo temporal, doações de roupas de adultos e crianças estão sendo arrecadadas nas unidades do CRAS. As doações podem ser entregues nos dois endereços:   Rua José Nicolau Abagge – no centro e no CRAS da João Botelho de Souza – Piçarras

E não esqueça, o amor cresce com a doação. O amor que damos é o único que mantemos. A única maneira de ter o amor é oferece-lo aos outros.

Fonte
Banda B

Redação Litorânea FM

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo