Campanha do Governo de combate ao assédio no Carnaval tem adesão de 41 municípios paranaenses

Lançada pela Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa a campanha "Se toca, assédio não é folia" incentiva e orienta a população sobre como atos de assédio. A veiculação se dá por materiais impressos e divulgação virtual

Carlos Moraes
Foto: Robson Mafra/SEMIPI

A campanha do Governo do Estado que incentiva a denúncia de casos de assédio durante as festas de Carnaval já conta com a adesão de 41 municípios. De 10 a 14 de fevereiro, as prefeituras vão distribuir materiais com tom educativo, além de fazer a divulgação virtual orientando os foliões com os canais para denúncias.

Com o mote “Se toca, assédio não é folia”, as peças produzidas pela Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa (Semipi) incentivam as pessoas a denunciarem sempre que sofrerem ou presenciarem qualquer ato de assédio, verbal ou físico, constrangimento ou toque sem consentimento. A veiculação acontecerá por meio de cartazes, adesivos e leques, além de material para as redes sociais.

Um dos municípios participantes da campanha é Campo Largo. A cidade da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) realizou uma ação de conscientização nesta quinta-feira (8) com uma blitz educativa para colagem de adesivos nos carros em uma das principais avenidas da cidade. A ação foi acompanhada pela secretária da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa, Leandre Dal Ponte, e pelo prefeito Mauricio Rivabem, além de representantes do Conselho Municipal da Mulher.

“É fundamental que os municípios participem efetivamente da campanha e promovam ações em suas regiões para a divulgação do material e sensibilização da população nessa iniciativa tão importante do Governo do Estado”, disse Leandre. “O combate ao assédio é um tema que interessa a todos. É por isso que a Semipi buscou uma parceria com os municípios para levar a campanha a todas as regiões do Estado durante os dias de folia”.

“Essa parceria entre a prefeitura e o Governo do Estado faz com que possamos levar conscientização às pessoas para saberem que não é não”, disse o prefeito.

As peças da campanha reforçam os telefones de contato: 180 (Central de Atendimento à Mulher), 181 (Disque-Denúncia) ou 190 (Polícia Militar).

Os municípios que aderiram à campanha são: Araucária, Assis Chateaubriand, Campo Largo, Capanema, Centenário do Sul, Cianorte, Cornélio Procópio, Cruzeiro do Oeste, Fernandes Pinheiro, Foz do Iguaçu, Goioerê, Guaíra, Guarapuava, Imbaú, Ipiranga, Laranjeiras do Sul, Mangueirinha, Maringá, Matinhos, Paiçandu, Palotina, Paraíso do Norte, Pérola, Piraquara, Ponta Grossa, Pontal do Paraná, Porto Vitória, Prudentópolis, Quatro Barras, Rancho Alegre, Sabáudia, Santa Amélia, Santa Helena, Santa Isabel do Ivaí, Santa Terezinha de Itaipu, Santo Antônio do Sudoeste, Telêmaco Borba, Toledo, Turvo, Ubiratã e Umuarama.

CRIANÇAS E ADOLESCENTES – Em uma outra frente, o Governo do Paraná, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social e Família (Sedef), alerta pais e responsáveis sobre a importância de redobrar os cuidados com crianças e adolescentes no período de Carnaval. Dados do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania mostram que neste período os registros de crimes de violações de direitos em áreas como abusos e trabalho infantil registram alta de até 20%. A denúncia pode ser feita por meio de ligação, pelo Disque 181 e ainda pelo site www.181.pr.gov.br.

Compartilhe este Artigo