Segurança

Adolescente de 13 anos é estuprada pelo próprio pai em Guaratuba

Segundo painel de dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a cada 2 horas, Brasil recebe uma denúncia de estupro de meninas até 14 anos.

Ouça a matéria

Um crime que sempre assusta muito a população pela forma brutal que acontece, e, principalmente com criança envolvida, é o estupro. Neste fim de semana, no bairro Piçarras em Guaratuba, o crime de natureza estupro de vulnerável foi denunciado pela mãe da adolescente de 13 anos.

A solicitante informou à equipe da Polícia que sua filha lhe contou que estava sendo violentada pelo próprio pai há 05 anos. Falou que o criminoso a ameaçava de morte, que ele mataria ela e a mãe, se acaso a adolescente revelasse o que estava acontecendo.

Porém já não mais suportando a pressão e as investidas do pai monstro, a adolescente contou e sua mãe chamou a polícia de imediato. No local a equipe indagou sobre o fato e a mãe da vítima informou que nunca havia desconfiado, mas que queria que o marido fosse preso.

Como o autor do crime não estava no local, a adolescente falou onde ele poderia estar, e realmente ao abordar em uma residência indicada pela menor, foi encontrado o pai criminoso em visível estado de embriagues. Estava nesta residência de um conhecido, também outro adolescente de 11 anos filho do estuprador.

Assim sendo, foi dado voz de prisão. Também a equipe da polícia voltou na casa da adolescente e sua mãe, e constatou que além da menina de 13 anos haviam na casa mais duas crianças, um menino de 08 anos e uma menina de 1 ano e 6 meses.

Foi acionado o Conselho Tutelar para acompanhamento da situação e encaminhada as partes envolvidas para a delegacia da Polícia Civil para as devidas providências.

É crime considerado hediondo, ter conjunção carnal ou praticar qualquer ato libidinoso com menor de 14 anos. A pena é de reclusão de 8 a 15 anos. Se resultar em lesão corporal de natureza grave a pena é maior, de 10 a 20 anos. Portanto, ao agressor não se permite fiança, anistia ou indulto. Além disso, ele levará mais tempo para progredir no regime. Ou seja, ir do fechado para o semiaberto ou aberto.

Segundo painel de dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a cada 2 horas, Brasil recebe uma denúncia de estupro de meninas até 14 anos.

Como denunciar

Para casos de violações de direitos humanos, o disque 100 é um dos meios mais conhecidos. Aliás, as denúncias podem ser feitas de forma anônima para casos de violações de direitos humanos.

O canal envia o assunto aos órgãos competentes no município de origem da criança ou do adolescente.

Silvana Baitala

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor. A Rádio Litorânea tem o compromisso de levar a informação através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo