127 escolas paranaenses podem migrar para o modelo cívico-militar via consulta pública

Atualmente são 194 colégios nesta modalidade e 12 do modelo do programa nacional que serão incorporadas em 2024

Carlos Moraes
Foto: Silvio Turra/SEED

Na terça-feira (28) e na quarta-feira (29), a Secretaria de Estado da Educação promove uma consulta pública em 127 escolas estaduais de ensino regular sobre mudança para o modelo cívico-militar para o ano letivo de 2024. As escolas são do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio e abrangem aproximadamente 80 mil alunos da rede estadual.

A consulta pública contará com a participação de professores, funcionários e pais de alunos matriculados na instituição. Estudantes maiores de 16 anos – conforme estabelecido em edital – também podem participar do pleito. Para votar, basta levar documento pessoal com foto. Os responsáveis terão direito a um voto por filho menor de idade matriculado na escola.

Para que a implementação seja efetivada, é preciso que mais de 50% das pessoas aptas a votar participem da consulta e que a maioria simples dos votantes (50% e mais um voto) seja favorável ao programa. O resultado da votação deve ser divulgado no dia 5 de dezembro.

São 27 unidades em Curitiba. As outras escolas estão localizadas em Apucarana, Arapongas, Cambira, Almirante Tamandaré, Campina Grande do Sul, Colombo, Pinhais, Piraquara, Araucária, Balsa Nova, Campo Largo, Contenda, Fazenda Rio Grande, São José dos Pinhais, Capitão Leônidas Marques, Cascavel, Corbélia, Bandeirantes, Sertaneja, Dos Vizinhos, Foz do Iguaçu, Medianeira, Marmeleiro, Francisco Beltrão, Planalto, Goioerê, Guarapuava, Ivaiporã, São João do Ivaí, Andirá, Cambará, Jacarezinho, Cantagalo, Quedas do Iguaçu, Santa Cruz de Monte Castelo, Alvorada do Sul, Cambé, Londrina, Rolândia, Floresta, Mandaguaçu, Paiçandu, Santo Inácio, Matinhos, Paranaguá, Itapejara D’Oeste, Pato Branco, Carambeí, Castro, Ponta Grossa, Toledo, Cruzeiro do Oeste, Tapira, São José da Bela Vista e Wenceslau Braz.

Modelo educacional que combina elementos da gestão civil com a presença de profissionais militares da reserva (inativos) na administração e na rotina escolar, a escola cívico-militar integra práticas e valores com os princípios educacionais, visando promover um ambiente escolar mais cívico e voltado para o desenvolvimento integral dos alunos. As escolas cívico-militares foram instituídas no Paraná em 2020. Atualmente são 194 colégios nesta modalidade e 12 do modelo do programa nacional que serão incorporadas em 2024.

“O modelo dos colégios cívico-militares sob consulta livre da comunidade proporciona a ampliação do aprendizado devido à maior quantidade de aulas que é oferecida aos estudantes”, afirma o secretário estadual da Educação do Paraná, Roni Miranda. “O processo aprimora a qualidade do ensino com aulas adicionais de português, matemática e da unidade curricular exclusiva de cidadania e civismo, que proporciona conhecimento das leis, da Constituição Federal, além do papel dos três poderes, e de valores como ética, respeito e cidadania”.

Fonte: AEN-PR

Compartilhe este Artigo